Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ritoca Bomboca

Ritoca Bomboca

14
Jan15

1.ª Crónica #loslateiros - Restaurante O Ernesto

Não sou crítica gastronómica, nem Chef, e muito menos especialista na matéria.
Mas sou lateira! Uma das coisas que mais prazer me dá é mesmo comer!
Em criança era esquisita e gorducha, entretanto cresci e a única coisa que mudou foi a esquisitice, é que agora gosto de tudo, excepto azeitonas.
Por sorte, porque sou boa rapariga, tenho ao meu lado um Moss que também é um bom lateiro.
Os nossos programas são, invariavelmente, escolhidos em função do enfardanço!
Por brincadeira, e porque está na moda, comecei a colocar o hastag #loslateiros.
Como tal, porque me apetece, e porque esta barraca é minha, vou deixando por aqui os comentários aos estaminés por onde passamos, colocando no final a minha pontuação, como boa lateira que sou, de 0 a 5.
Começo pelo O Ernesto, na Picaria, que podem conhecer melhor aqui.
Conheci o restaurante O Ernesto através de uma querida amiga da faculdade. Como referi, O Ernesto situa-se na Rua da Picaria, no Porto, ali mesmo pertinho do túnel de Ceuta, logo, bem juntinho à movida Portuense.
No sábado foi a opção, pois a intenção era mesmo sairmos na baixa do Porto, para festejarmos o aniversário da P.
O Ernesto é um restaurante familiar, que passou de pai para filho. Tem duas salas, e na entrada um corredor com mesas encostadas à parede, para duas pessoas. Mas é pequeno, portanto o conselho é mesmo reservarem.
Inicialmente nota-se a disparidade entre a entrada e o interior, este bem mais bonito e acolhedor.
A comida é caseira, e quem fica na sala de cima, onde fiquei de todas as vezes que lá fui, consegue ver a cozinha.
Para entradas colocam bolinhos de bacalhau, como os de nossa casa, queijo, bem amanteigado como eu gosto, salpicão, pão e azeitonas, estas preferencialmente longe de mim, pois nem o cheiro suporto.
A Sr.ª que nos serviu, penso que de seu nome Elisabete, era amorosa e extremamente simpática.
Os pedidos foram variados, no meu caso optei pelos rojões à moda do Minho. Devo dizer que a carne estava tenra e saborosa e  as batatas estaladiças. Mas, como bons rojões minhotos, vêm acompanhados pela tripa enfarinhada, e aqui estava o primeiro defeito a apontar, a tripa estava mole, ou seja, longe daquilo que se pede. Eu gosto de tripa enfarinhada, bem frita e estaladiça, ao contrário do que me serviram. Além disso o arroz estava frio, e o mesmo aconteceu com o arroz de pato que serviram frio.
Depois disso veio a sobremesa, para mim uma fatia de tarte de amêndoa, que apesar de não ter o melhor aspecto do mundo, era agradável.
No final tocou uns 20€ a cada um dos lateiros.
No que toca a relação qualidade preço, foi um pouco caro, para aquilo que nos foi servido.
Pontuação (0 a 5): 3. 
14
Jan15

Sienna Miller

Nada a fazer, desde o filme Alfie, que vidrei nesta mulher, na altura namorada do pão Jude Law.
Para mim é a mulher com mais pinta, lá perto, só a Blake ou a Palerma, as restantes ainda têm de comer muita massinha.
Sras. e Srs., Sienna Rose Diana Miller:













?
13
Jan15

Dr. Martens

"Há muito, muito tempo, era eu uma criança...." e fui tão feliz com as minhas Dr. Martens! Até romperem, voltaram 546496 vezes ao sapateiro, e não deu mais, tivemos de nos separar!
Diz que estão de volta e eu adoro:
















?
13
Jan15

Amal Alamuddin...

Mais conhecida por Mrs. Clooney.
É a sortuda que arrebatou o coração de um dos homens mais sexy do mundo.
É uma brilhante advogada britânica de origem libanesa, fala várias línguas e é uma defensora acérrima dos direitos humanos.
Além disso, é um daqueles tipos de mulher que ou se ama, ou se odeia.
Eu amo, não a acho linda de morrer, mas acho que tem uma pinta do caraças, e por isso é que nem sei se é ela a sortuda, ou se é o Mr. Nespresso o sortudo, tem ao lado uma mulher deste calibre, o chamado "canhão de guerra", elegante, sofisticada, inteligente, e que não precisa do dinheiro dele para nada! 
Não gostei do look escolhido para os Globos de Ouro, principalmente aquelas luvas brancas, mas vá, quem nunca deu um tirito no pé...









06
Jan15

Não me matem, não me internem, mas....

Eu gosto destas botas:



Bem sei que são uma imitação rasca das Timberland!
Mas eu gosto... o que hei-de fazer?!!
- "Então e qual é o problema?!", "se gostas, compra!" - dizem as vozes na minha cabeça!
- "O problema, o problema?", é que vi uma miúda, na Casa dos Segredos, com umas iguais, e isso nunca é bom sinal!
"Parolice, sai deste corpo! Xô, xô"
06
Jan15

Querida P.


Hoje é o teu dia, por isso, só pode ser bom!
Gostei logo de ti, porque me disseram que fazias bem ao meu amigo, isso, por si só, foi suficiente!
Sei que da tua parte não foi amor à primeira vista, mas vá, confessa lá que te rendeste (porca)!
Mas depois conheci-te, e gostei ainda mais!
És talvez a pessoa mais persistente que conheço, e inteligente!
Dedicas-te em tudo aquilo que fazes, mesmo que muitas vezes te apeteça baixar os braços, mesmo que sintas que não aguentas mais, vais, e vences, como sempre! És guerreira!
Eu gosto tanto de ti, com os teus devaneios, com os teus ataques repentinos, acho que temos a "bipolaridade" em comum e por isso nos damos tão bem!
Quando estou triste, tu apareces! 
Quando quero beber uns copos, tu apareces!
Quando tenho um momento mais importante, tu apareces, sempre, sempre com as palavras certas!
Xinapá, depois disto chego à conclusão que estás em todo lado!
Sei que sou afortunada, porque ter uma pessoa assim na vida não acontece a todos! 
Como estava longe de saber que aquele meu velho amigo de liceu traria pela mão alguém tão bom!
Sim, pode ser um lugar comum, mas já não imagino a minha vida sem ti! Mesmo que seja com um simples "como é?", não há semana que não falemos, acho que é a nossa forma de dizer "estou aqui para ti"!
E estou, estou aqui para ti, vou estar sempre! 
Vou estar nos bons, nos maus, e nos mais ou menos, aqueles assim àgua com açúcar, em que uma tem de puxar pela outra, porque no final, quero estar, de pé, a aplaudir! Pois de uma coisa tenho a certeza, nasceste para brilhar! (Até no dia tinhas de acertar, Dia de Reis, sua fiteira)!
Cá beijinho minha cabrita mailinda!
Como cantava aquele grande cantor "gosto de ti, desde aqui até à lua"!  
?
05
Jan15

Então balanços, resoluções....

Não tens nada, catraia? (Sim, isso mesmo, estou a perguntar à minha pessoa, que se há coisa que eu faço bem é falar sozinha).
Pois balanços não tenho, nunca fiz, aliás, sou daquelas que vai lembrando ao acaso das coisas que viveu, não consigo parar e recordar mês a mês o que de bom ou mau aconteceu, a não ser que seja mesmo muito bom ou mau.
Resoluções tenho muitas.
Como dizia o outro, "5 números e 2 estrelas" por si só seriam suficientes!
Ou então um corpicho como o da Irina e uma conta bancária como a do Ronaldo. Serão devaneios?! É que vai-se a ver e as coisas estão tão mal distribuídas, que se me debruçar sobre o assunto ou enlouqueço, ou entro para um partido político daqueles que ainda sonham em mudar o mundo!
Também quero dar a volta ao mundo, ou então, para começar, ficava só pelos Estados Unidos, uma voltinha pelos estados dos States, que é coisa para demorar pouqinho tempo e ser baratinho!
Além disso, e um pouco mais a sério, o que queria mesmo era trabalhar na área que mais gosto, ou melhor sendo a mesma tão abrangente, trabalhar com mulheres, vítimas de violência doméstica, com crianças vítimas de abuso, com crime. A PJ também é uma opção, mas o tempo passa, a idade também e se não abre concurso este ano, nem a possibilidade de concorrer tenho mais.
Bem sei que somos nós quem temos de controlar a nossa vida, mas não é fácil, são poucas as portas abertas, se abrem as cunhas falam mais alto.
Vejo a vida de muito boa gente por essa blogosfera e xinapá, a minha é mesmo diferente! A malta viaja 5 vezes ao ano, e eu para ir uma semana ao Algarve tenho de contar os trocos... lá está mais uma vez a má distribuição das coisas.
Em Março faço 7 anos com o moss, dizem que a crise dos 7 anos é tramada, e sendo sincera não me está apetecer nadinha ter uma crise. Mezinhas caseiras para que isso não aconteça, há por aí?! É que por este andar vamos ter a crise dos 7 anos de namoro, dos 14, dos 21 e por aí em diante. (Acabo de perceber o jeitaço que deu, aprender no infantário, a musiqueta " sete e sete são catorze, com mais sete vinte e um").
Oh boss aí de cima, vê se te demoras um pouco mais comigo, é que eu até tenho as costas largas, mas quando é que vou começar a colher o que plantei?! 

?

Pág. 2/2