Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ritoca Bomboca

Ritoca Bomboca

16
Set15

Meu Gu!


Ainda ontem nasceste,
estávamos todos que nem ciganos à porta da maternidade, quando a enfermeira trouxe o menino errado.

Quando tu apareceste todos ficaram mais serenos assim que viram os teus olhos grandes bem abertos.

Ainda ontem nasceste a agora já vais para 1.ª classe.

Ainda ontem nasceste e agora já me pedes mochilas "Eastpak", embora depois reflictas e optes pelos Minions.

Brindaste-me com tantas alegrias, com tanta felicidade.

Eras o bebé mais lindo de todos, reguila, chorão e sabichão.

Ainda mal sabias falar, mas já chamavas por mim, "Mimi"!

Sei que fui culpada de muitas das tuas travessuras, até porque não eram raras as vezes que me diziam "tu puxas muito por ele".

Ensinei-te coisas boas e más, e tu aprendias tudo, achando sempre mais piada aos disparates.

Quando te perguntavam o teu nome dizias tudo, até ao fim e ainda acrescentavas o "anda a pé".

Ainda ontem nasceste e hoje já tens 6 anos. Já andas de bicicleta como os crescidos destemidos.

És nervoso, não tinhas como não ser, és reguila, esperto e tão inteligente.
És mimado, e não tenho qualquer problema em assumir que parte desse mimo foi meu e será sempre.

Não esqueço aquela frase que me derreteu e me encheu o coração "Mimi tive saudades de ti", e como és sabicholas, sabes que me levavas sempre que dizias essa frase, assim, fácil, fácil.

Agora passamos menos tempo juntos, eu já não tenho tanta piada.
As consolas, os amigos e a bicicleta fazem-te mais feliz, e isso é bom, é assim que tem de ser.

Ainda ontem nasceste e no final da semana vais para a escola.

E eu estarei sempre por perto, a acompanhar-te, a dar-te a mão ou a puxar-te as orelhas sempre que precises.

Sei que hoje não vais ler isto, mas sei que um dia mais tarde vais ler e entender que a Mimi está aqui, como no dia em que tu nasceste, e estará sempre.

Ainda ontem nasceste, meu amor pequenino!

1 comentário

Comentar post